Como tratar diástase

Para quem ainda não sabe, a diástase da musculatura abdominal ocorre após a gravidez por que os músculos do transverso do abdômen não são fortes o suficiente para suportar seu corpo mudando então, os músculos superficiais, retos do abdômen, vão se separar. Seus órgãos se projetarão através do fino tecido conectivo separando os músculos e você ainda vai parecer grávida.

O tratamento da diástase pode ser cirúrgico ou conservador.
Para tratamento conservador, deve-se levar em consideração alguns requisitos:

1) Exercícios específicos para o abdômen (que se baseia na realização de exercícios de fortalecimento da parede abdominal).
Quando esses exercícios são iniciados precocemente, é capaz de contribuir na redução da diástase.

Os melhores exercícios são os específicos para o músculo transverso do abdome em razão da sua própria anatomia (em forma de “cinta”), o que favorece ao fechamento da parece abdominal e consequentemente fechamento dos múculos reto abdominal.

Segue algumas dicas do site: Treino para mulheres

Exercícios abdominais hipopressivos:
Para cada um desses exercícios, contraia o períneo primeiro; expire sem inspirar antes. Retraia a barriga: contraia o músculo transverso. Vá até ao limite da expiração espontânea, esvazie mais ainda! Você vai sentir seus abdominais trabalhando. Inspire livremente, descontraindo a barriga. Faça o exercício 5 a 40 vezes. Duas a três sessões por semana são aconselhadas.

url-1

2) Uso de uma faixa abdominal (desenvolvida em Nova York pela enfermeira Juile Tupler):  Neste caso podemos comparar a cinta a uma tala de proteção em um “osso quebrado”, mantendo o tecido conjuntivo junto para que ele possa “cicatrizar”. Protegê-lo de atividades ou pressões que possam forçar estes músculos que ainda estão fracos.
3) Aumento da consciência corporal
4) Mudanças de hábitos que podem piorar ou provocar a diástase ( alguns exercícios podem piorar  como exercícios com grande levantamento de peso)
A diástase é atenuante e dependendo do caso reversível. O tratamento é de pelo menos 1 ano então não desista.
Consulte um profissional para te ajudar!