O poder dos peelings químicos.

 

A partir de 30 anos de idade, o processo de renovação celular da pele fica mais lento, com isso ocorre a diminuição da produção de colágeno e elastina que proporcionam firmeza e elasticidade, diminuição do tecido gorduroso,  da vascularização, da capacidade de retenção de líquidos e da hidratação. Se houver ainda intensa exposição ao sol, esse processo será ainda mais acelerado.

O Peeling Químico consiste na aplicação tópica de determinadas substâncias químicas capazes de provocar reações que vão desde uma leve descamação até remoção de diferentes camadas da pele acelerando o processo de renovação celular e consequentemente ativando todas as funções de produção de colágeno e elastina, vascularização local, oxigenação e aporte de nutrientes. Significa que haverá descamação e troca da pele.

Dependendo da escolha do agente, concentração, tempo de aplicação e freqüência podemos efetuar um peeling muito superficial, superficial, médio e profundo. Não necessariamente a descamação necessita ser visível.  Por isso, uma avaliação detalhada com um profissional certificado deve ser realizada para não submeter o cliente a “agressões” maiores do que a necessária para resolver o “problema” instalado.

Peeling químico X manchas: O peeling acelera o processo de renovação celular e remove os corneócitos repletos de melanina. Melhorando o aspeto da mancha instalada.

Peeling químico X acne e cicatrizes de acne: Bactérias não sobrevivem em ambientes ácidos por isso, quando uma pele acneica é exposta a agentes químicos bactericidas e cicatrizantes melhoramos o quadro. Sem falar que ao renovar a pele melhora-se gradativamente o aspecto irregular das cicatrizes deixando a pele mais homogenea melhorando também os “poros” dilatados.

Peeling químico X fotoenvelhecimento/ envelhecimento: A pele envelhecida tem maturação desorganizada e mais lenta e possue menor adesão celular. Esses fatores reduzem a descamação natural e formam um extrato córneo áspero e espessado desempenhando menos eficientemente a sua função de defesa. A água escapa facilmente aumentando a desidratação. Todas as funções celulares ficam reduzidas. O peeling químico “ativa” e “potencializa” todo esse processo.

Peeling químico X estrias: Para tartar estrias seja ela branca ou vermelha, objetivamos provocar um processo inflamatório local para estimular um processo de reparo e reconstituição da área. Ninguém melhor que um ácido para desempenhar esse papel.

Peeling químico X clareamento virilha  e axila: Provocando a descamação da pele, e a sua posterior renovação obtemos um clareamento da região.

Não esqueça que quanto mais profundo o peeling melhores são os resultados porém maiores são os riscos.

Invista em peelings superficiais sequenciados. A quantidade anual de aplicações depende de cada caso.

Com carinho,

EQUIPE SC

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *